NOTÍCIAS DA LUSOFONIA

sábado, 2 de julho de 2011

ALGUMAS QUADRAS DO POETA "ROBERTO NOIR", DE NATAL/RN-BRASIL.


PASSEANDO PELO BLOGUE DO AMIGO "ROBERTO NOIR", MEU CONFRADE NA SPVA/RN-SOCIEDADE DOS POETAS VIVOS E AFINS DO RIO GRANDE DO NORTE, VI ESTÁ MATÉRIA QUE TRANSCREVO NA ÍNTEGRA, PARA VOCÊ CONHECER UM POUCO SOBRE ESTE NOBRE POETA POTIGUAR.

ROBERTO NOIR, diz...

Minha fotoAntes de qualquer coisa, gostaria de dar-lhes uma notícia: Comecei a escrever o meu primeiro livro e será um romance ou seja, não será poesia. Confesso que sinto-me um tanto intimidado com a ideia já que essa não é exatamente a minha especialidade contudo já estou com a história na minha cabeça há mais de um ano e a mesma está está quase pronta em minha mente, cerca de 90%. Futuramente poderei mostrar-lhes se estiverem dispostos mas não aqui, o espaço é deveras restrito. Depois poderemos conversar mais a respeito.
     Mas agora desejo mostrar-lhes algumas quadras, pequenos poemas que tem me chamado a atenção pela sus simplicidade em termos de tamanho. Comecei a me interessar por esse tipo de escrita depois que vi algumas trovas de poetas da SPVA, porém as trovas são metrificadas , os versos são heptassílabos ao contrário das quadras. Eis a diferença. Bom, aqui vão algumas de minhas quadras.

AMANHÃ
:Tornar-me-ei um ser deveras silente
 Como se fosse uma suave brisa
 Que não se vê, apenas se sente
 E que todas as dores suaviza!


A DÚVIDA SOBRE O JARDIM
Em meu jardim de rosas
Nasceu uma flor estranha e bela
Não sei como ela ali surgiu:
A semente foi minha ou dela?


Jamais
Tua pálida tez reflete o brilho lunar
Assim como teus níveos cabelos
Meus dedos desejam tanto tê-los
Mas deste feito nunca irei me orgulhar!


SOLUÇÃO
Sabes por que entreguei-me à anorexia?
Devido ao teu vício de me devorar!
Assim quando novamente sentires anemia
Apenas encontrarás um esqueleto a te observar!


LEVEZA
Meus passos estão mais leves
Pois muito eu já sofri
Meu corpo está muito mais leve
Pois várias vezes eu já morri

 SAFO
 Estou fraca e ocupada
 Escrevendo para minha amada
 Encontro-me muito debilitada
 Por algo que é...NADA!



Então por hoje é só. Espero vê-los em breve novamente. Até a próxima, meus caros! 
ROBERTO NOIR-Professor; Filósofo; Poeta
Natal/Rio Grande do Norte

PARA CONHECERES MAIS SOBRE O ROBERTO, VISITE O BLOGUE Château Noir 

Um comentário:

  1. Muito obrigado por divulgar minhas quadras, não sei como agradecer!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo!