NOTÍCIAS DA LUSOFONIA

sábado, 31 de março de 2012

III Conferência de Cultura de Florianópolis evidencia transversalidade e semeia propostas para mudanças



Por Thiago Skárnio
Ganesha.org



Durante as mesas que segmentaram por áreas os debates da III Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis (Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina – 19 e 20 de março), mais do que elencar propostas para o Plano Municipal de Cultura, componentes da mesa e público realizaram profundos debates a respeito da cultura como eixo transversal e fundamental a outros temas, como política, educação, economia, e demonstraram disposição para contribuir com a construção de uma política pública realmente efetiva para a área da cultura em Florianópolis. Diversas moções de apoio e repúdio foram redigidas durante as discussões e debates, e colocadas em votação ao final da Conferência. A diversidade de temas abordados – desde o incentivo à capacitação do corpo técnico da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) e critérios para inscrição nos editais municipais, ao comprometimento dos candidatos à prefeitura da Capital com a conservação do patrimônio cultural da cidade - deixou clara o interesse dos participantes pelos mais variados tópicos que permeiam a cultura local, condição indispensável neste momento de finalização do Plano Municipal de Cultura e de posse da nova equipe do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC).

Esse mesmo interesse pode ser verificado durante a análise e votação das propostas elaboradas momento em que se sucederam críticas e defesas, umas vezes direcionadas ao conteúdo e outras à formulação dos textos. A versão final e revisada de todas as deliberações e propostas estará, em breve, disponível no blog do CMPC. *NOVO CONSELHO* A última atividade oficial da III Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis, no início da noite de terça-feira foi a eleição dos novos conselheiros da sociedade civil do CMPC, que registrou um percentual elevado de renovação, além da inserção de novas cadeiras, como Cultura Digital e Moda e Design. Confira a listados representantes de cada área. 


Os nomes dos representantes do poder público ainda não foram indicados pelo Superintendente da FCFFC, Rodolfo Pinto da Luz. Uma homenagem especial, preparada pelos antigos e novos conselheiros, deixou registrado o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por Marta César, que presidiu o Conselho Municipal de Politicas Culturais (CMPC) durante seu primeiro biênio de atuação, e conduziu o processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura. 



 *AS MESAS


Divididos entre os eixos Memória, Inovação e Integração e Transversalidade, os participantes da Conferência passaram a manhã do segundo dia do evento reunidos em salas vizinhas, discutindo, formulando e redigindo propostas que, ao final, possibilitaram uma ampla visão a respeito das demandas para as áreas. As propostas formuladas demonstraram que a cultura local percebe e reconhece carências, que vão da necessidade de se realizar encontros entre a comunidade cultural local à criação de uma secretaria específica para a cultura no município, ou seja, do mais elementar – que depende basicamente da vontade dos segmentos – ao mais complexo, que envolve a gestão pública e disposição política. 


 Construir uma política para a cultura local não parece ser uma tarefa fácil, especialmente considerando-se falas relacionadas ao caráter multicultural que se percebe na paisagem c ultural da capital. Na mesa sobre "Memória" (mediada pelo arquiteto e urbanista Dalmo Vieira, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN), por exemplo, o antropólogo Eugênio Lacerda insistiu que essa variedade precisa ser considerada pela gestão pública.


“O Plano Municipal de Cultura deve mostrar as contradições deste tecido cultural, filtrar estas contradições”, afirmou, lembrando que a paisagem cultural permite ações transversais com o Plano Diretor do município, por exemplo. Apesar da variedade de segmentos representados na sala em que se discutia “Integração e Transversalidade”, o mediador Alfredo Manevy, professor de Cinema da UFSC, não teve dificuldades em agregar as propostas, que convergiam para temáticas semelhantes. Também naquele espaço, o Plano Diretor foi citado, especialmente relacionado a propostas que buscam facilitar o acesso da população a equipamentos e iniciativas culturais. Na mesa sobre “Inovação”, as questões levantadas deixaram claro que as mudanças desejadas vão muito além do viés tecnológico, colocando em pauta questões políticas, humanas e simbólicas. A partir desta mesa, aliás, foi lançada uma moção de repúdio dirigida ao Conselho Municipal de Cultura pela não realização do Edital de Cultura Digital em 2012.



*COBERTURA COMPARTILHADA* 


Durante os dois dias da Conferência, o Pontão Ganesha de Cultura Digital coordenou uma experiência de cobertura colaborativa do evento, que mobilizou representantes de pontos de cultura para a produção de textos e fotos, publicados no blog dos pontos. Essa atividade contou com a parceria do coletivo Fora do Eixo, responsável pela cobertura fotográfica do evento. Vale destacar que o material publicado a partir da Cobertura Colaborativa foi a única forma de divulgação do evento, que não contou com a cobertura da mídia comercial. (Fotos: Coletivo Sem Fronteiras). 

FONTE: Pontão Ganesha/ Blog dos Pontos http://www.ganesha.org.brhttp://culltura.sc/pontos

FONTE2: INSTITUTO IMERSÃO LATINA

DANNY NASCIMENTO & VÂNIA SIMIÃO + AUTÊNTICOS DO FORRÓ HOJE NO BAR DE CYNARA EM CEARÁ-MIRIM/RN-BRASIL.

sexta-feira, 30 de março de 2012

NESTE SÁBADO MÚSICA AO VIVO NO "PAU DE PITA BAR" EM SAGRES - PORTUGAL

One Reason Covers Band No Pau de Pita
NESTE SÁBADO
31 DE MARÇO DE 2012
ÀS 22 HORAS
"One Reason Covers Band"
AO VIVO NO PAU DE PITA BAR
SAGRES
REGIÃO ALGARVE - PORTUGAL

FONTE: facebook do Pau de Pita 

LANÇAMENTO DO 7º CORDEL BÍBLICO DO MANÉ BERADEIRO, EM PARNAMIRIM/RN-BRASIL

MANÉ BERADEIRO
Da lendária São Saraué

Amanhã, 31 de março (sábado), Mané Beradeiro lança seu 7º Cordel Bíblico: "As Desculpas de Moisés", às 20 hs, na Igreja Batista Regular Emáus, em Parnamirim. Compareça!

Na oportunidade haverá uma apresentação de Mané e o Jumento Ananias.


FONTE E IMAGENS DO FACEBOOK DO Francisco Martins

quinta-feira, 29 de março de 2012

EXPOSIÇÃO DO PORTUGUÊS "CARLOS MORAIS DOS SANTOS" HOJE NO "CAFÉ COM ARTE" NO TAM DE NATAL/RN-BRASIL

TAM - TEATRO ALBERTO MARANHÃO
Foto de Carlos Morais dos Santos

A Diretora do “TAM”, Dione Caldas, tem o prazer de convidar em nome de toda a Diretoria, a participar em mais um multicultural e especial “CAFÉ COM ARTE”, a realizar no dia 29 de Março de 2012, às 17,30H, quinta-feira, no Salão Nobre do “TAM”. Desta vez temos um programa mais multicultural e artístico, que inclui uma exposição de dois temas de fotografias do escritor, poeta e fotógrafo Carlos Morais dos Santos e duas palestras, a propósito desses temas, uma feita pela Professora, escritora e psicanalista Selma Calasans Rodrigues, sobre as origens e significados dos Carnavais, e outra pelo próprio autor das fotografias, que explicará, com a projeção de Slides, aspetos ligados aos dois temas expostos. Como habitualmente na programação dos “CAFÉ COM ARTE”, teremos no final, a atuação no jardim do TAM de um grupo de música “CANTARES” e de um grupo de dança “SUPREMACIA DA DANÇA”. BEM VINDOS A ESTE “CAFÉ COM ARTE”!

Eis o cartás do evento:


CARLOS MORAIS DOS SANTOS
De Lisboa - Portugal

SELMA CALAZANS RODRIGUES
Do Rio de Janeiro - Brasil

Registro das imagens do Dr. Carlos Morais e Dra. Selma Calazans do Blogue de Lúcia Helena.

42 ANOS DA AJEB/RN-BRASIL. PARABÉNS!


Nesta quarta-feira dia 28 de março, a Presidente da AJEB/RN- Associação das Escritoras e Jornalistas do Brasil, escritora Lêda Varela Marinho reuniu um grupo de Ajebianas e comemorou os 42 anos de fundação desta renomada instituição. O evento aconteceu na residência da Sra. Lêda, com um romântico  sarau lítero musical e um delicioso coquetel, numa tarde agradabilíssima em ótimo convívio. Parabéns Flauzineide, Rosineide, Ivanilda, Aldenita, Lêda, Haidee, Nísia, Gilda Avelino, Ester , Jânia, Gilda Moura, Socorro Evangelista, Vitória, Fênix e Vilmaci!

Veja mais imagens no blogue VIVICULTURA.

Pit Stop do Kapota. Forró na Fazenda/Parque de Vaquejada de Evilázio em Ceará-Mirim/RM-Brasil

quarta-feira, 28 de março de 2012

Ferreira Gullar vence primeira edição do Prêmio Moacyr Scliar - BRASIL


O Prêmio Moacyr Scliar, que homenageia o escritor gaúcho falecido em fevereiro de 2011, tem como objetivo contemplar os melhores livros das categorias poesia e conto, publicados no Brasil.


Brasília – O poeta Ferreira Gullar, por sua obra Em Alguma Parte Alguma, foi o vencedor da primeira edição do Prêmio Moacyr Scliar, criado pelo governo gaúcho e concedido pelo Instituto Estadual do Livro (IEL) do Rio Grande do Sul.

A cerimônia de premiação será na próxima quinta-feira (29), às 18h30, no Espaço Cultural Eliseu Visconti, da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), no Rio de Janeiro. O evento terá as presenças do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, do secretário de Cultura do estado, Luiz Antonio de Assis Brasil, e do presidente da FBN, Galeno Amorim.

O Prêmio Moacyr Scliar, que homenageia o escritor gaúcho falecido em fevereiro de 2011, tem como objetivo contemplar os melhores livros das categorias poesia e conto, publicados no Brasil, em língua portuguesa, de 1º de janeiro a 31 de dezembro dos dois anos anteriores à cada premiação. O escritor escolhido recebe R$ 150 mil e a editora, R$ 30 mil. O livro vencedor terá direito ainda a uma edição especial de 5 mil exemplares, que serão distribuídos nas bibliotecas públicas e pontos de cultura do Rio Grande do Sul.

A primeira edição do prêmio é dedicada à poesia. Segundo o IEL, as categorias poesia e conto foram privilegiadas em vista da grande quantidade de prêmios já instituídos para a categoria romance. A cada edição, uma das duas categorias será contemplada, de forma alternada.

Nascido em 1930, em São Luiz (MA), Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira, é poeta, ensaísta, crítico de arte, autor teatral e tradutor. Em 1959, foi um dos fundadores do movimento neoconcretista. Com 17 livros de poesia publicados, recebeu diversos prêmios, entre eles o Camões, em 1910, e o Jabuti, no ano passado. As informações são da ABr.

FONTE: 

MERCADO PÚBLICO DE CEARÁ-MIRIM 130 ANOS DE HISTÓRIA E TRADIÇÃO

FOTO do acervo de Gibson Machado

CONSTRUÍDO NO ANO DE 1881, EM PLENO CENTRO DA CIDADE, PELO CORONEL DA GUARDA NACIONAL "ONOFRE JOSÉ SOARES", SENHOR DO ENGENHO CRUZEIRO, O MERCADO PÚBLICO DE CEARÁ MIRIM/RN-BRASIL, AINDA SOBREVIVE.


O PRÉDIO FOI TOMBADO PELA FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO NO ANO DE 1984.


O MERCADO FOI RESTAURADO EM 2003, EM PARCERIA DO MINISTÉRIO DO TURISMO E PREFEITURA MUNICIPAL.


PARTE INTERNA DO MERCADO APÓS A RESTAURAÇÃO EM 2003.


Esta imagem foi registrada por Ceicinha Câmara, quando organizou o COLÓQUIO CULTURAL - TRÊS TEMAS - TRÊS AUTORES, em Vila do Bispo - Portugal, em junho de 2011. Veja mais detalhes sobre este evento AQUI!

terça-feira, 27 de março de 2012

V I T R I N E - POEMA DE LÚCIA HELENA PEREIRA, DE CEARÁ-MIRIM/RN - BRASIL

VITRINE 

Achei-me linda nessa vitrine,
Meus 66 anos com rugas e achaques da velhice
Uma cabeça ainda cheia de sonhos,
Alegrias festejadas,
Tristezas choradas.

Alguém me colocou numa vitrine
E eu gostei demais
Nela, os meus cabelos ralos,
Missangas prateando o quase louro que não tenho,
Mas, para esconder o outono chegando forte
Jorginho Barbosa me ajuda a disfarçar.

Nem preciso de disfarce
A idade chega e me olho numa vitrine verde,
Como o vale onde nasci,
Em busca deles, de todos eles
E não os encontro, só na memória festiva.

A minha vitrine está cheia de flores,
De mil pétalas sobrevoando
Resistentes às intempéries
Salvando cores e aromas.

Minha vitrine tem de tudo
Num cristal de luz e sol de final de março,
Onde meus pais vão ressurgindo
De mundos distantes
Embalando-me no berço eterno da saudade.

Quero poder mirar-me sempre numa vitrine de azul opalina
Ver os meus filhos pequeninos
Mas, poder beijar o olhar doce e bom do meu neto,
Filho do meu filho e de uma moça bonita,
Um neto que me deu a mais bela vitrine do mundo:
O seu beijo de amor.

De minha vitrine lilás posso ver os mortos recentes
E chorar sozinha, embriagando-me dos seus valores
Que o mundo não mais terá,
Que o tempo vai eliminar,
Apenas registrando em biografias
E...talvez, livros e livros.

Deus sabe quanto chorei a partida
Daquela sorriso do tamanho do Brasil,
Do Chico cearense gargalhada-talento.
Mas, de todo, nada está perdido,
Restou outro Chico - o poeta que escreveu "Carolina"
E faz a música-poesia!

Na minha vitrine cabe muita gente,
Não tenho nomes, tenho lembranças
Guardadas, protegidas, diletas.
Nomes do alfabeto da afeição,
Batizados em meu coração,
Como aqueles que aprendi a amar.

Vou guardar minha vitrina,
Apagar a luz e fechar a porta,
Sair um pouco,
Dançar ao som de Dodora Cardoso e Marina Elali,
Enquanto dou uma revisada em meu livro,
Sobre Juvenal Antunes,
Que o Acre tanto amou,
Que Ceará-Mirim respeita
E o Rio Grande do Norte precisa lembrar
E enaltecer!

As luzes se apagaram...
Fecho os olhos...
Nenhuma imagem restou...
Apenas sombras...sombras...sombras!

Lúcia Helena Pereira
26 de março de 2012

LÚCIA HELENA PEREIRA
"Poetisa das Flores"
Créditos da foto: Luiz Henrique de Almeida
 
FONTE: Blogue OUTRAS & OUTRAS  

45ª Edição do Quinta Poética será nesta semana na Casa das Rosas em São Paulo

 

O Governo de São Paulo, a Secretaria de Estado da Cultura e Escrituras Editora convidam para a QUINTA POÉTICA – 45a edição a se realizar no dia 29 de março de 2012, com início às 19h, na Casa das Rosas. O evento é gratuito e terá a presença dos poetas: Beth Brait Alvim, Conceição Bastos, Edson Bueno de Camargo, Eduardo Lacerda , Fernando Reyes e Leo Gonçalves.

Participação especial de Lia Cordoni, acompanhada pelo compositor Jairo Cechin.

Curadoria: José Geraldo Neres

Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos
Av. Paulista, 37 - São Paulo/SP
Próximo ao metrô Brigadeiro.
Convênio com o estacionamento Patropi - Alameda Santos, 74
Informações: (11) 5904-4499
Próxima QUINTA POÉTICA: 26-abril-2012, na CASA DAS ROSAS.


Saiba mais sobre o evento e os convidados:

Quinta poética
Curadoria: José Geraldo Neres

Mensalmente, a Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura abre suas portas para a Quinta Poética, um grande encontro dos amantes da boa poesia, com a presença de poetas consagrados e novos talentos, que têm a oportunidade de apresentar seu trabalho por meio de intervenções artísticas das mais diferentes expressões, como dança, música, artes plásticas, cultura popular, que envolvem a leitura dos poemas.

Grandes nomes da poesia já estiveram presentes nesses encontros, que conta com entrada gratuita, abertos ao grande público, e organizados sem fins lucrativos nem investimentos financeiros. Mais de quatrocentos produtores culturais e artistas de todas as linguagens e estéticas de todas as regiões do Brasil e do exterior estiveram presentes no projeto Quinta Poética, promovido pela Escrituras Editora e a Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, com curadoria do poeta José Geraldo Neres.


Os poetas:

BETH BRAIT ALVIM - Poeta paulistana. Atuação profissional e artística em teatro, cinema e vídeo, artes plásticas e visuais e gestão da cultural. Pesquisa Atitude Poética no Programa de Pós-Graduação do Interunidades da América Latina – USP. Publicações recentes: Visões do medo, (Escrituras Ed, prêmio PAC 2007), Ciranda dos tempos: espaços do desejo, (Escrituras Ed) e outras. www.bethbraitalvim.blogspot.com

CONCEIÇÃO BASTOS - Poeta baiana. Publicou: Diário de uma Mulher em rota de chuva (Dobra editorial, dezembro/2011); Textos: A foto e Ensaio sobre o pôr do sol (Revista Tantas Letras, 2010). Prêmio literário 2010 – 1º lugar na categoria Poesia em São Bernardo do Campo (Secretaria Municipal de Cultura). http://umlivrodecapavermelha.blogspot.com

EDSON BUENO DE CAMARGO - Poeta paulista. Publicou: cabalísticos (Orpheu – Editora Multifoco, 2010); De Lembranças & Fórmulas Mágicas (Edições Tigre Azul, FAC Mauá, 2007); O Mapa do Abismo e Outros Poemas (Edições Tigre Azul, FAC Mauá, 2006), e Poemas do Século Passado 1982 – 2000. http://umalagartadefogo.blogspot.com

EDUARDO LACERDA - Poeta, editor e produtor cultural paulista. Trabalha como editor na Editora Patuá (www.editorapatua.com.br). Lançará, em agosto, Outro dia de Folia, seu livro de estreia, projeto premiado pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo.

FERNANDO REYES (Ciudad de México, 1967) - Mestre em literatura mexicana pela UNAM - Universidad Nacional Autónoma de México. Publicou (poesia): El pez goloso de tu lengua, (Coeditado con el apoyo del Instituto de Cultura del G.D.F., 2006), Y el corazón apalabrémonoslo (Ehecatl Editor, 2010). Bolsas: Arte por todas Partes en el área de Literatura (en 2005 y 2006), Diplomado en Creación Literaria (SOGEM, 2002). Editor de diversas antologias; a mais recente: En la otra Orilla del Silencio - Poesía Contemporánea Brasileña, (Ediciones Libera y Unam, 2012).

LEO GONÇALVES - Poeta, performador, tradutor e ensaísta mineiro. Autor de Poemacumba (performance em parceria com a dançarina Franciane de Paula) e dos livros WTC Babel S. A. (Barbárie, 2008) e das infimidades (in vento, 2004). http://www.salamalandro.redezero.org


PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: LIA CORDONI, acompanhada pelo compositor JAIRO CECHIN

LIA CORDONI - Cantora paulistana com mais de quinze anos de carreira. Integrou o Projeto Chuva de Estrelas (Centro Cultural São Paulo), que visa à revelação de novos talentos femininos da MPB (2008). Lançou seu primeiro CD Samba-Fusão (canções autorais e inéditas de Jairo Cechin, 2010). Pré-selecionado para o Prêmio da Música Brasileira. www.liacordoni.com

CURADORIA:

JOSÉ GERALDO NERES. Poeta, ficcionista, e produtor cultural paulista. Publicou os livros de poesia: Pássaros de papel (Dulcinéia Catadora, 2007) e Outros silêncios (Escrituras Editora, 2009). O livro Olhos de Barro recebeu menção especial no 3º Prêmio Gov. de Minas Gerais de Literatura (ficção - 2010). http://neres-outrossilencios.blogspot.com

Escrituras Editora
Rua Maestro Callia, 123 - Vila Mariana
04012-100 - São Paulo - SP - Brasil
Tel.: (11) 5904-4499 (Pabx)
www.escrituras.com.br

www.youtube.com/user/EscriturasEditora 
http://escrituraseditora.blogspot.com/
www.twitter.com/escriturasedit
www.facebook.com/escrituras.editora 

segunda-feira, 26 de março de 2012

Livro Artesanal de Antônio Carlos Dayrell exposto na Mineiriana em Belo Horizonte - Brasil

Poemas e Poesias em todos os lugares e tempos - Coleções Especiais e raras / Mineiriana expõe o livro Poesia para parar o tempo de Antônio Carlos Dayrell



 
DAYRELL.  Antônio Carlos.   Poesia para parar o tempo.
      1.  ed  Belo Horizonte.  Dayrell.  2009  50 p.  ISBN
9788590903604 (broch) 

Coleções Especiais/Mineiriana
      Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

entrada franca

 

Até 31/03/2012
De 8:00 às 18:00 horas
Praça da Liberdade, 21 – 2º andar
Funcionários – Belo Horizonte

 

O livro Poesia Para Parar o Tempo foi feito e escrito por Antônio Carlos Dayrell de Lacerda Gontijo. Ele foi confeccionado artesanalmente pelas mãos do próprio autor. 
Antônio Carlos Dayrell ainda se registrou como Autor/Editor e obteve o código de barra respectivo. O livro percorreu vários espaços culturais e galerias. Em Belo Horizonte, o livro foi exposto no Restaurante Popular Josué de Castro, na Galeria de Arte da Rodoviária e na Câmara Municipal. No interior de Minas, o autor divulgou seu trabalho em Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte e Bom Despacho, terras de suas raízes.
Direitos autorais reservados e registrados: Poesia Para Parar o Tempo exposição e livro únicos e exclusivos de Antônio Carlos Dayrell.

Fonte: http://poesiaparapararotempo.blogspot.com 

"NEBLINA", versos de Auzeh Freitas - BRASIL

Imagem do Google
Montagem: Ceicinha Câmara

domingo, 25 de março de 2012

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo/Brasil

Imagem do Facebook da Bienal
http://www.facebook.com/Bienaldolivrosp  
A Bienal do Livro de São Paulo alcançou o objetivo de se consolidar como um grande evento cultural da Cidade de São Paulo e de democratizar ainda mais o acesso ao livro e à leitura.

Assim como os livros transformam o mundo, a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo vai transformar a cidade em agosto. 
A Bienal reunirá em um mesmo lugar as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país, que apresentarão para cerca de 800 mil os mais importantes lançamentos editoriais e oferecerão uma diversidade única de títulos em um espaço total de 60 mil m2. 
Além de ser um local para realizar bons negócios ao juntar representantes da cadeia produtiva e criativa do livro como empresários, jornalistas e escritores do mundo inteiro, a Bienal do Livro de São Paulo atrai um público plural, entre crianças, jovens e adultos devido a sua diversificada programação cultural, que vai agitar os 11 dias do evento incentivando o gosto pelos livros e pela leitura. 
 

Logomarca 
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Avenida Olavo Fontoura, 1.209, SantanaSão Paulo, Brasil



Realização
Organização
Câmara Brasileira do Livro
Reed Exhibitions Alcanta Machado

sábado, 24 de março de 2012

POEMA DE "Auzeh Freitas", POETA DO NORDESTE BRASILEIRO

Alma suspensa.
Corpo em rêde acorda cansado.

Noite de buscas, anjos da guarda, inspiração.
Nada sonhou,nada lembra.
Nem orou, naquela hora.

De solidão.


 

Auzeh Auzerina Freitas


Recife, 24/3/12